blogJá notou que em muitos transportes públicos a cadeira do meio, em um banco com três lugares, é a última a ser ocupada? Algumas pessoas preferem seguir a viagem de pé do que se sentar entre dois estranhos.

Também percebemos que praticamente todos os passageiros buscam lugares, quando com dois bancos, vazios, para não sentar ao lado de ninguém.

Geralmente a tensão começa quando os ocupantes da janela e do corredor desencorajam o passageiro colando seus pertences no assento livre, ou então, evitam olhar nos olhos de quem busca um lugar para se assentar.

Richard E. Wener, psicólogo ambiental dos EUA, diz que a questão está em enfrentar o não-planejados, como roçar o braço no vizinho, e isto gera ansiedade por prejudicar o senso de controle e previsibilidade.

Para o psicólogo, utilizar o braço do assento, auxilia a diminuir o estresse e faz com que o passageiro demarque seu território.

Anúncios

Comentários em: "A cadeira do meio" (1)

  1. Sonia Ferreira disse:

    Poxa nunca tinha pensado assim. Eu não sento no banco do meio com receio de incomodar as pessoas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: